Na Câmara, Felipe Maia afirma ser uma “triste realidade” RN registrar aumento de mil homicídios em 2018

Image is not available

Em audiência com Presidente da Caixa Econômica, bancada do RN discute prejuízos de cancelamento de convênio com Neoenergia

Image is not available

Em audiência com Presidente da Caixa Econômica, bancada do RN discute prejuízos de cancelamento de convênio com Neoenergia

Image is not available

No Ministério da Saúde, Bancada potiguar solicita liberação recursos para Instituto de Medicina Tropical e Núcleo Genômica da UFRN

Image is not available
Arrow
Arrow
Slider
Segunda, 09 Julho 2018 19:52

Em audiência com Presidente da Caixa Econômica, bancada do RN discute prejuízos de cancelamento de convênio com Neoenergia

No dia 20 de junho, parlamentares da bancada do Nordeste, estiveram com o Vice-Presidente da Caixa Econômica Federal, Paulo Henrique Bezerra, para tratar do cancelamento do convênio firmado com a Neoenergia.  Segundo o deputado federal Felipe Maia (DEM), a empresa de energia elétrica não quer mais permitir que a população nordestina pague as contas de energia em casas lotéricas.

“Há um impasse com relação a uma porcentagem de repasse dado pela lotérica e pela Caixa à Neoenergia, em boletos que são pagos pelos usuários. A empresa não quer aceitar os reajustes que foram propostos pela Caixa Econômica Federal e decidiu não autorizar o pagamento das contas de energia elétrica nas casas lotéricas, o que tem atrapalhado a rotina de muitas pessoas que dependem destes correspondentes bancários”, explicou o deputado.

Felipe Maia destacou ainda que o bancada também esteve, na sede da Caixa, com representantes de lotéricos, que propuseram uma discussão mais ampla.

“No encontro, discutimos sobre a necessidade de uma audiência pública no Congresso Nacional, nas Comissões de Defesa do Consumidor e de Minas e Energia da Câmara, convidando os dirigentes da Caixa, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Neoenergia, juntamente com parlamentares da região Nordeste, para que sejam alinhadas estratégias que não gerem impactos negativos aos usuários das casas lotéricas, pois os grandes prejudicados nesta situação são os brasileiros, que dependem dos serviços dos lotéricos para pagamentos rápidos” enfatizou o parlamentar.