Na Câmara, Felipe Maia afirma ser uma “triste realidade” RN registrar aumento de mil homicídios em 2018

Image is not available

Em audiência com Presidente da Caixa Econômica, bancada do RN discute prejuízos de cancelamento de convênio com Neoenergia

Image is not available

Em audiência com Presidente da Caixa Econômica, bancada do RN discute prejuízos de cancelamento de convênio com Neoenergia

Image is not available

No Ministério da Saúde, Bancada potiguar solicita liberação recursos para Instituto de Medicina Tropical e Núcleo Genômica da UFRN

Image is not available
Arrow
Arrow
Slider
Terça, 24 Outubro 2017 16:54

Bancada potiguar cobra de Incra Nacional autorização de abertura de edital para implantação de parques eólicos no RN

Na terça-feira, dia 17 de outubro, em audiência com o Presidente Nacional do Incra, Leonardo Góes, a bancada federal do Rio Grande do Norte juntamente com o líder do Movimento Social (MLST), Edmilson Oliveira e o Presidente da Associação Nacional de Apoio a Reforma Agrária e Agricultura Familiar (Angra), Wlisses Batista, cobraram a autorização urgente da liberação da abertura de edital para a implantação de parques eólicos em áreas de assentamentos da reforma agrária localizados no Rio Grande do Norte. 

De acordo com o coordenador da bancada potiguar, deputado federal Felipe Maia (DEM-RN) o Incra irá tratar a questão com rapidez.

"O Presidente e o Coordenador-Geral de Infraestrutura do Incra, Douglas Souza, comprometeram-se a enviar o parecer técnico e jurídico sobre a implantação já na próxima semana. Vamos aguardar com muita ansiedade, pois o Potencial Eólico dos Assentamentos do RN deve beneficiar mais de 8.500 mil famílias", enfatizou o parlamentar.

Felipe Maia destacou que a implantação dos parques eólicos deve atingir potencialmente a economia potiguar.

" O impacto sócio econômico do potencial eólico dos assentamentos no RN é enorme. A expectativa é que o faturamento por ano supere os R$ 4 bilhões que serão gerados nos 16 municípios da região do Mato Grande, onde devem ser implantados os parques eólicos", explicou.